domingo, 31 de julho de 2011

Guerra dos Tronos, George R R Martin, opinião



George Martin abre a porta de um mundo fantástico que nos envolve por completo. É notória, sobretudo, a sua experiência enquanto escritor, pois esta saga não é só de fantasia, mas tem incluídos outros três géneros: romance, drama e thriller. O que torna esta fantasia original e refrescante para o género onde se insere, e com toda esta mistura que faz deixarmo-nos envolver na história, apoiar um personagem e conhecer a história até ao fim, como se o autor tecesse uma teia onde ficamos completamente embrulhados.
Este primeiro livro da saga apresenta-nos uma das famílias mais fortes que já conheci: os Stark. São os homens do Norte liderados por Eddard Stark, que tem cinco filhos legítimos e um bastardo, os Stark têm uma força interior para resistir à adversidade que ultrapassa tudo e todos, e dizem eles, que vem do frio do Norte, pois cada família tem um lema e um símbolo como brasão da casa.
A realeza e toda a corte lembra algo muito atual: um Parlamento! O autor tem uma forte tendência em olhar para a sociedade à sua volta e transmitir para os livros o há de mais sujo nela...
Apesar de seguirmos todas as personagens ao longo do livro, que falam em discurso direto, existindo assim uma ligação mais forte, como se estivéssemos dentro da mente do personagem. No entanto, em cada livro existe uma personagem ou um conjunto de personagens que define os ritmos de leitura, sendo a narrativa mais entusiástica ou mais calma.
Sinceramente, acabei de ler o livro e pensei: “Quando for grande quero escrever como este Senhor!” Pois quando o lerem vão ver que ele nos manipula com uma mestria incrível...
É definitivamente uma saga a seguir, recomendado não só a leitores de fantasia, mas também a quem goste de romance ou thriller.

4 comentários:

  1. Claúdia, Martin é mesmo um mestre a escrever! Mas o melhor da saga ainda está para vir.:)

    ResponderEliminar
  2. Hm... Pois eu ainda estou no 4º e a saga já vai para o 9º em Setembro... lol...

    ResponderEliminar
  3. Eu também acabei o quarto livro há algum tempo. Ainda não comecei no quinto porque estou a fazer " render o peixe". Não quero ficar eternamente à espera que George Martin publique os livros.

    ResponderEliminar
  4. Pois, é melhor, é uma saga muito massiva, e ele demora muito tempo a escrever, é normal... São livros gigantes...

    ResponderEliminar