terça-feira, 13 de março de 2012

A Tormenta de Espadas - George Martin


Depois de um longo descanso da melhor saga de fantasia que li até hoje, voltei "ao ataque" com o Tormenta de Espadas, e confesso que fiquei bastante surpreendida com algumas personagens, como a Daenerys, por exemplo. Também fique bastante surpreendida por ver algumas personagens como elemento principal falando por elas próprias, e conhecer a sua mente e a sua forma de pensar, uma delas foi o Regicida, que pensei odiar, mas que afinal, adorei.

Todas as personagens caminham numa direção diferente, e nada é igual ao que está no primeiro livro, que me leva a pensar que a narrativa desta grande história atinge talvez o seu fim não no 10º livro mas talvez no 12º ou no 14º, acaba por se revelar longa, mas garanto que é compensadora. Apesar de ter um ritmo mais lento, o Sr. Martin não anda a mexer constantemente na mesma narrativa, recuperando-a ou andando "em voltas à roda do mesmo", como já vi muitos autores que o fizeram...

Acho que as surpresas podem ainda estar a caminhar a longo passo e atinjam a sua conclusão no próximo livro, a próxima metade do livro original: A Glória dos Traidores.

A minha avaliação: *****

Sem comentários:

Enviar um comentário