terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Novidades de ficção-científica de Janeiro



Lágrimas na chuva
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 360
Editor: Porto Editora



Estados Unidos da Terra, Madrid 2109.

Uma série de replicantes parece estar a enlouquecer, cometendo assassinatos 

brutais e suicidando-se de seguida. A detetive Bruna Husky, uma replicante de
 combate, é contratada para descobrir quem e o que está por detrás desta onda
 de loucura coletiva, num entorno social cada vez mais instável. Entretanto, 
o arquivo central de documentação da Terra está a ser alvo de pirataria 
informática: uma mão anónima anda a manipular a História da Humanidade.

Feroz, solitária, inadaptada, e dolorosamente consciente de cada minuto de vida 

que lhe resta, Bruna Husky mergulha numa conspiração xenófoba mundial, 
enfrentando a constante suspeita de traição dos que se dizem seus aliados, 
e encontrando na companhia de uma série de marginais - capazes de conservar
 a razão e a ternura no meio da loucura da perseguição - uma vitalidade aguerrida.
Lágrimas na Chuva é um romance futurista sobre a sobrevivência, sobre a ética
 política e individual, sobre o amor e a necessidade do próximo, e sobretudo 
sobre a memória e a busca de identidade. Rosa Montero transporta-nos a um 
futuro imaginário, coerente e poderoso, para melhor nos alertar sobre os perigos
 das grandes opções do presente.



Limite
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 1096
Editor: Dom Quixote

Disponível dia 30 de Janeiro.

Maio de 2025: o fornecimento energético da Terra parece estar assegurado, desde que os Estados Unidos começaram a extrair Hélio-3 da Lua. As tecnologias pioneiras da corporação gigante Orley Enterprises revolucionaram a aeronáutica; americanos e chineses disputam direitos de exploração numa renhida corrida espacial. A ação transporta-nos para o meio das tumultuosas guerras mercenárias africanas, uma contenda pelo petróleo e energias alternativas, onde imperam ambições de domínio espacial - acabando depois na Lua, onde um grupo de viajantes de Orley se vê subitamente confrontado com uma ameaça mortífera.

Sem comentários:

Enviar um comentário